Imagem capa - O dia em que o FACEBOOK me calou por Roger Fotografo

O dia em que o FACEBOOK me calou


 

Sem motivos aparentes, as coisas nem sempre saem como o esperado, mas a vida é lidar com surpresas e desafios. Viver é uma constância de desafios a partir do momento em que saímos do ventre e temos então que começar a respirar.

Em um dia qualquer desse Dezembro de 2020 fui surpreendido. Indignado pela falha comunicação de uma empresa tão grande e conceituada como o FACEBOOK. Aquela a qual abrimos nossos arquivos pessoais, autorizamos os uso de nossos dados mais íntimos, agenda telelfônica, emails, inclusive acesso a nossa galeria de fotos.

Foi assim que me senti. Lesado, enganado, desprezado e sem dúvidas, ignorado. A restrição ocorreu na minha Conta Profissional a qual utilizava há mais de 12 anos. Sem uma advertência ou explicação plausível, justificável apenas. Nem se deram o trabalho de informar a cláusula, regra, capítulo o qual eu teria ferido as suas normas.

Mas o aprendizado é o seguinte: Muitas vezes insistimos em algo, mas externamente a nós há um mundo rodando, um mundo de oportunidades e de negócios. Mas a gente insiste e fica batendo na tecla que é só ali que funciona. Será que é só ali mesmo? Ficou de lição que temos um universo de possibilidades quando o assunto é promover o seu trabalho de forma honesta e sincera no mundo REAL, não só no virtual.

As Redes insistem a nos cativar com facilidades, mas na hora em que você menos espera (e ainda pior, nem sabe o por quê) as coisas se invertem e do nada, podemos ser desligadas delas sem ao menos ter conhecimento do motivo ou uma satisfação de alguém físico. Tudo se resume em mensagens de suporte e quando muito, à um chat frio e lento.

Será que às vezes não colocamos atenção demasiada nelas ? A reflexão não é sobre o meu trabalho, mas sobre nossas vidas. Quantas e quantas vezes nos importamos ou ainda, nos seduzimos com ofertas baseadas em algoritmos roubados (ops, capturados espontaneamente) de nós ? Em todos os sites agora os cookies nos pedem autorização. Fofinho eles né?....rsrsr...bem, de fotos não tem nada, absolutamente nada.


Microfones ligados 24h por dia registrando nossas conversas pessoais, profissionais, quem sabe até, fazendo uma análise minuciosa do conteúdo das nossas fotos. Mesmo aquelas mais íntimas que juramos estarem bem guardadas na nossa nuvem. Será mesmo ?

Robôs tiram-nos o direito de defesa. De um lado um software inteligente avalia o que nós escrevemos e baseia sua mensagem em frias leituras de nossos dados. Mas essa Rede o FACEBOOK, insiste em falar sobre liberdade, diversidade, direitos iguais. Mas me pergunto, tudo isso sobre qual ponto de vista ?

Seriam eles uma nova religião mundial (nova ordem mundial) com um mix de medieval e moderna a qual quando você faz algo em desacordo, eles te queimam como fizeram com as bruxas e desafetos políticos na inquisição e tantos outros momentos do passado ?

Quem vai saber. Acho que fui queimado vivo, na fogueira da religião do Mark Zuckerberg. Onde ele é o Papa, suas diretrizes, sua Bíblia e seus muitos funcionários, obreiros, bispos e padres que sancionam suas leis de forma infalíveis, e lógico, inegociáveis.

Há 12 anos na rede nunca havia tido qualquer problema. Mas creio que eu deva ter cometido algum pecado mortal, só pode. Mas como um mal inquisitor, nem me explicaram nada. Vá pra fogueira já. Pelo menos, é o que narra muitos livros de história, onde há muitos ainda eram dados a oportunidade de defesa e conversão. Mas no meu caso, queimei foi é direto mesmo. No fogo da exclusão e do tipo: - Não vamos te falar nada, mas você pecou e vai morrer. Mas qual o meu pecado cacete ???

Ainda bem que aprendi a conviver com esse ambiente virtual de uma outra forma. Eu acho mesmo que eu estava é dando pouco dinheiro pra eles. Aí devem ter visto e pensado: Ah, deixa esse aí arder no mármore, paga muito pouco pra gente se importar....kkkkkk. "Bora ganhar com gente milionária é mais legal...aí a gente finge que não vê sobre o conteúdo deles igual fizemos na primeira campanha do Donald Trump junto com a nossa parceria Cambridge Analytics..lá foi da hora, bilhões de dólares..heheheh "


Acredito que em outros tempos estaria arrancando os cabelos (já nem tenho tantos mais pra fazer isso) pelo simples fato de gritar: ÓH VIDA CRUEL !...cruel nada. A gente vai, faz outra página, começa tudo de novo.....e vamo que vamo. Já tomei tanta pancada que isso não me afeta em nada. Ainda bem que existe mundo real mesmo para a gente trabalhar, receber recomendações, indicações e etc.

Quantos de nós que trabalha profissionalmente nas redes, gastou uma grana e não converteu nada ? Nem sempre dá certo né.....quer dizer, em muitas e muitas, não vem RIOS de clientes, essa é a real mesmo.

Que todo o amor que eu coloco no meu trabalho a nas pessoas que me cercam, floresçam e retornem a mim com muita intensidade. Para que possamos apreciar a beleza das ROSAS, devemos aprender lidar com seus espinhos.

Um beijo grandeeeeee ! ! !